Albert Bierstadt [7 de janeiro de 1830 – 18 de fevereiro de 1902]

Albert Bierstadt (Solingen, 7 de janeiro de 1830 — Nova Iorque, 18 de fevereiro de 1902) foi um pintor prussiano radicado nos Estados Unidos. A família imigrou para os Estados Unidos quando ele era muito pequeno. A sua fama derivou principalmente das paisagens monumentais sobre o oeste selvagem, onde exibe uma fusão de tendências realistas, expressas na descrição minuciosa de detalhes, com uma concepção romântica de paisagismo, tingida pela estética do sublime e buscando resultados arrebatadores, dramáticos, visionários, que enalteciam a natureza e a revestiam de significados morais e espirituais antes do que a descreviam com uma fidelidade fotográfica. Fez parte da Escola do Rio Hudson, um grupo de pintores de tendências similares, e da qual foi um dos mais notáveis representantes. A partir de meados da década de 1870 a sua estrela começou a apagar-se rapidamente, enfrentando a mudança nos gostos e a concorrência da pintura francesa, num período em que o oeste, que ele retratara em termos épicos e que antes era entendido como uma nova Terra Prometida, era invadido de turistas, perdia a aura mítica e se revelava o cenário de massacres dos povos indígenas e de destruição do meio ambiente. Embora nunca tivesse cessado de pintar, quando morreu estava falido, e sua obra, esquecida. A recuperação começou em meados do século XX, e hoje, embora sua produção ainda suscite polémica, encontrou um espaço cativo em numerosos museus e coleções importantes, principalmente nos Estados Unidos, sendo considerado um dos mais destacados e vigorosos paisagistas do século XIX.

beach at nassau Bierstadt_Albert_Harbor_Scene_1860_69 Bierstadt_Albert_Sunset_over_a_Mountain_Lake Bierstadt_Albert_The_Golden_Gate Bierstadt_Albert_Valley_in_Kings_Canyon falls of st anthony fishing station images the oregon trailalbert-bierstadt-xx-2-rocky-mountain-landscape-1870.jpg